Hidratação

Mito ou verdade: tomar água demais faz mal?

Purific
Escrito por Purific em 17 de novembro de 2021
Mito ou verdade: tomar água demais faz mal?
Junte-se a nós e descubra o melhor da água!

Entre para nossa lista e receba conteúdos exclusivos e com prioridade

Bom, a gente bem sabe que nessa vida, nenhum excesso é bom, mas… até água? Será que tomar água demais faz mal?

É justamente para tirar essa dúvida que reunimos o máximo de informações possíveis para esclarecer essa questão. Afinal, é sempre bom saber se não estamos extrapolando algum limite, não é mesmo?

Então, fique aqui juntinho da gente para descobrir a resposta!

Tomar água demais faz mal: mito ou verdade?

Como já era de se esperar, existe mesmo um limite para ingestão de água.

Porém, o que acontece é que ele é praticamente inalcançável, já que seria necessário beber em torno de 15  a 20 litros de água em um único dia para causar uma sobrecarga em rins saudáveis.

Esse problema é mais frequente em pessoas cujos rins não eliminam a urina normalmente, como pessoas com distúrbio cardíaco, renal ou hepático, em bebês prematuros cujos rins são imaturos ou pessoas com um transtorno psiquiátrico chamado polidipsia psicogênica.

Também pode acontecer com praticantes de esportes de resistência (maratonistas e corredores de longa distância, por exemplo), onde esse limite pode ser menor e trazer consequências graves para a saúde dos mesmos.

De qualquer maneira, o excesso de água pode causar um desequilíbrio na concentração de eletrólitos no sangue (principalmente o sódio), gerando intoxicação hídrica – também conhecida como hiponatremia -, que é a queda do nível de sódio sanguíneo.

O que é a hidratação excessiva e quais os seus sintomas

A intoxicação excessiva (ou hiponatremia) ocorre quando os rins não conseguem lidar com a quantidade de água, sais e substâncias do nosso organismo, e acabam “encharcando” o sangue.

Se o volume de sangue continua normal, esse excesso de água vai para dentro das células, sem gerar nenhum inchaço nos tecidos. Porém, se o volume do sangue aumenta drasticamente, esse líquido pode se acumular nos pulmões ou ir para a parte inferior das pernas.

Os sintomas mais comuns nos casos em que a hidratação excessiva acontece rapidamente são confusão mental, dificuldade de manter o equilíbrio e vômitos. Já quando ocorre lentamente, as células cerebrais têm tempo para se adaptar, ocasionando no máximo uma letargia ou, até mesmo, nenhum sintoma.

Se não tratada rapidamente, a hidratação excessiva pode piorar, resultando em convulsões ou coma.

O diagnóstico da hiponatremia é feito através do atendimento médico, onde o profissional da saúde pede exame de sangue e urina e analisa as concentrações de eletrólitos.

Apesar disso, após a internação do paciente sofrendo com a hidratação excessiva, o tratamento precisa de acompanhamento, mas é relativamente simples e consiste em:

  • Beber menos de um litro de líquidos por dia;
  • Restringir a ingestão de sódio (pois o mesmo provoca retenção de água);
  • Interrupção de medicamentos que tendem a causar hidratação excessiva;
  • Tomar diuréticos para aumentar a excreção de sódio e de água na urina.

Agora que você já sabe que tomar água demais faz mal, vamos descobrir se existe uma quantidade ideal específica para cada um de nós ingerirmos?

Afinal, quanta água devemos beber?

A quantidade de água que se deve tomar por dia varia de acordo com o clima, a alimentação, idade, peso e condicionamento físico de cada pessoa, porém, a indicação é tomar entre 35ml por quilo. Então, ao multiplicar seu peso por 35, você terá a quantidade, em litros, ideal para você.

O importante é você conhecer seu corpo e respeitar os sinais de sede e saciedade que ele te envia. Além disso, também é válido observar a cor da sua urina, pois se a mesma estiver alaranjada ou muito amarelada, é sinal de que você precisa aumentar seu consumo de água.

Existe hora certa para tomar água?

Antes de mais nada, já é bom esclarecer que não existe um horário ideal e que devemos nos hidratar ao longo do dia. Porém, existem alguns momentos específicos que podem trazer alguns benefícios extras, como:

Ao acordar:

Além de ser uma ótima maneira de começar seu dia, ajuda a ativar o seu organismo e pode ser uma forma fácil de adquirir o hábito de se hidratar no decorrer do dia (para isso, também existem alguns aplicativos que podem te auxiliar).

Meia hora antes das refeições:

Beber água antes de comer, além de ajudar na digestão, a saciar o apetite e a evitar o excesso na hora da alimentação, também garante que você não está confundindo fome com sede.

Antes, durante e depois de se exercitar:

Esse hábito ajuda seu corpo a se recuperar e alivia a sensação de fadiga.

Quando estiver doente:

Quando se está doente, é essencial se manter hidratado. Por isso, além de água, recomenda-se a ingestão de outros líquidos, como chás, vitaminas ou sucos naturais.

Por fim, agora que você já sabe que tomar água demais faz mal, esperamos que com todas as nossas dicas e informações, fique mais simples descobrir qual a quantidade ideal de água para você e evitar excessos.Ah! E se você gostou desse conteúdo e gostaria de conhecer outras maneiras eficazes de se manter hidratado, vem conferir esse nosso artigo aqui!

Hey,

o que você achou deste conteúdo? Conte nos comentários.

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *